domingo, 22 de junho de 2014

SOMBRAS DO ANOITECER...
Quando a tarde se finda
Perco o olhar no horizonte
Em busca e espera
De passos errantes
Nas mudanças das cores que trocam o dia pela noite
Quase tenho uma miragem
Te pinto na paisagem
Da tarde que se vai
No sonho que insiste em prosseguir
No rumo que não diz aonde ir
Na saudade louca e insana
Na tela das lembranças coloridas
Em cada partícula da nossa vida
Em tudo que desenhamos juntos...
Calo-me...
Enquanto minha alma sussurra:
eu...te..amo...
(Tereza Maria Caarneiro)
22/06/2014

Um comentário:

  1. Tocante, belo poema de amor! Parabéns! Perfeito trabalho poético!
    Regina Kreft

    ResponderExcluir

Seja bem vindo(a)